• contatoapoioprojet

Falha em equipamento pode ter prejudicado combate a incêndio


Foto: Emerson Arce/TV Morena - G1 Mato Grosso do Sul


Vídeos de um incêndio de grandes proporções ocorrido no domingo (13) em um supermercado atacadista em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, viralizaram nesta semana e alguns compartilhamentos atribuíram a uma menina a causa do fogo.


Logo foi identificado que o filme do suposto princípio de incêndio causado pela criança foi gravado em 2018, de modo que é fake a atribuição feita à menina. A real causa do fogo no supermercado sul mato grossense, que começou no setor de álcool e produtos de limpeza, ainda está sendo investigada.


Entre os vídeos do incêndio na empresa atacadista divulgados pela imprensa, um chamou a atenção porque um funcionário do supermercado utiliza uma mangueira contra incêndio para tentar controlar as chamas mas a água não tem pressão suficiente.


Combate ao fogo

A equipe da brigada de incêndio do supermercado fez a segura evacuação da edificação. Nenhum cliente e nenhum dos mais de 280 funcionários tiveram ferimentos. Contudo, os brigadistas não conseguiram controlar o fogo. Além do Corpo de Bombeiros, unidades de combate a incêndio da Infraero e de uma empresa privada auxiliaram no trabalho contra o fogo, mas os esforços e os 400 mil litros de água utilizados não foram suficientes para impedir a destruição do supermercado. 


A cena nos leva a vários questionamentos, a exemplo de como é possível saber se os equipamentos de combate a incêndio estão adequados para o uso já que são raramente ou nunca utilizados.


Prevenção

Para isso, entram em cena as empresas especializadas, como a Apoio, que realizam projetos de prevenção e combate a incêndio e fazem a atualização dos projetos em caso de expansão ou de outra alteração na configuração do imóvel. Também realizam a renovação do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, documento que atesta que a edificação está preparada para o combate a um princípio de incêndio e para a segurança das pessoas que estiverem no local.


E não basta ter um projeto atualizado e aprovado pelos bombeiros se não é feito um treinamento periódico das equipes de prevenção e combate a incêndio, nem a constante verificação dos sistemas contra incêndio, a exemplo do funcionamento da bomba de incêndio (responsável pelo bombeamento da água) e das luzes de emergência. No caso da bomba, como o uso é raro, o motor pode não funcionar adequadamente em uma emergência, o que requer teste periódico para conferir se o acionamento automático está operando normalmente.


Vinícius Silveira

Diretor da Apoio – Projetos, Instalações e Consultoria e

da On Line – Projetos, Desenhos e Plotagens


#atacadão #atacadao #matogrosso #matrogossodosul #campogrande #atacadista #incêndio #incendio #mercado #supermercado



HOME   |   CONSULTORIA   |   QUEM SOMOS   |   SERVIÇOS   |   CLIENTES  |   CONTATO 

 

Apoio / On Line 2020

Todos os direitos reservados.

Site criado por Texttou

  • Facebook